Qual a sua sugestão?

Não há quem conheça todos os problemas que afetam todas as pessoas de um bairro, de uma cidade ou de um país. Por isso, censos demográficos, pesquisas e estudos acadêmicos contribuem para que a realidade como um todo seja melhor compreendida. Por outro lado, cada cidadão e cada cidadã, na medida em que conhece bem a parcela da realidade que está ao seu alcance, pode contribuir com ideias para que boas soluções sejam encontradas.

 

Nestes tempos em que as ferramentas de comunicação e a internet permitem que nos conectemos uns aos outros como nunca antes na história da humanidade, é preciso que as ideias e as soluções sejam buscadas coletivamente. Isoladamente, cada um de nós naturalmente pode ter boas ideias para solução dos problemas que vivencia mais de perto. Mas quando nos conectamos e compartilhamos problemas e soluções, nos tornamos como que um cérebro gigantesco. Se “duas cabeças pensam melhor que uma”, imagine então milhões de cabeças pensando em rede! O potencial dessa coletividade que pensa em rede é infinito. Na verdade, toda a cultura que a humanidade desenvolveu decorre da inteligência humana e da capacidade que temos de interagir uns com os outros. As ferramentas virtuais atuais, se utilizadas com cautela, potencializam ainda mais esse processo de construção coletiva.

 

O papel mais importante da política atualmente deve ser a promoção e a captação de tal conexão coletiva para que as soluções encontradas sejam institucionalizadas. Obviamente que há tensões e visões divergentes. Não há como fugir do embate político. Muitas vezes, porém, as soluções independem de posicionamento político-ideológico. De qualquer forma, seja quando um problema exige uma solução mais técnica ou quando exige uma opção política, é importante que tenhamos consciência sobre o que conhecemos do problema e as percepções coletivas que temos sobre ele.

 

Quem almeja exercer um cargo público eletivo deve, de alguma forma, buscar constantemente captar os sentimentos e as percepções sociais, identificar problemas, absorver os conhecimentos produzidos e acolher as soluções sugeridas pela coletividade. Quem já exerce um mandato eletivo naturalmente é demandado, tornando-se, ao menos em tese, um veículo para que a sociedade faça suas escolhas e se faça representar. Para quem ainda não exerce um mandato eletivo, isso não acontece de modo tão natural.

 

Como um pré-candidato a Deputado Distrital, já tenho me esforçado para perceber problemas e soluções que estão fora do recorte de realidade em que estou diretamente inserido. Por isso mesmo, senti a necessidade de fazer uma enquete sobre a nossa realidade. Você enfrentou algum problema que depende de uma atuação estatal? Você teve alguma ideia que poderia ser acolhida pelo estado? Você quer tão somente apontar um problema? Gostaria muito de conhecer suas opiniões! Para isso, se você assim desejar, preencha o formulário abaixo. Sua participação será uma grande contribuição para a construção das propostas da minha candidatura, pelo que, desde logo, eu agradeço muito.

  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter ícone social
  • Google+ ícone social

© 2018 por Guto Bello.